Blog

15/02/2016

Gerenciamento de Terceiros – Principais indicadores de resultado

Gerenciamento de Terceiros – Confira os principais indicadores de resultados

Não é fácil medir o Resultado do Gerenciamento de Terceiros e todo o trabalho de gestão de riscos é feito para se evitar, dentre outros problemas os temidos processos trabalhistas.

Medir o Resultado do Gerenciamento de Terceiros orienta a empresa em se prevenir contra prejuízos gerados por possíveis riscos trabalhistas no futuro.

No Brasil existe a “Cultura do Processo” como diz o presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, José Renato Nalini:

 

“Todo e qualquer problema, toda e qualquer questão, chega a um juiz ou a um tribunal.  São 100 milhões de processos para 202 milhões de pessoas.

Transmite-se à sociedade global a nítida impressão de que o Brasil é o país mais beligerante desse sofrido planeta.”

 

Gerenciamento de Terceiros - Métricas e Indicadores

Brasil Campeão de Processos Trabalhistas

Em sendo assim, na área trabalhista a cultura é que o trabalhador deve processar a empresa e com os números exorbitantes de 2 milhões de novas ações por ano, conforme levantamento da Folha de São Paulo em fevereiro de 2015 que coloca nosso país como campeão mundial em ações desta natureza.

EUA não passa de 75 mil, na França gira em torno de 70 mil e, no Japão, corresponde a apenas 0,1% do verificado por aqui, com apenas 2.500 ações por ano.

A cultura do brasileiro ainda está baseada que quando um trabalhador entra com uma ação trabalhista contra uma empresa e obtém sucesso, é o fator predominante para que os demais funcionários daquela empresa também tenham sucesso.

Pelas mesmas reivindicações, ou então pela falta de documentação da empresa, falta de controle e etc.

Assim, a empresa fica em situação vulnerável de negociação e risco.

Em outras palavras, se a empresa não tiver um controle efetivo de suas documentações, ela terá que pagar pelas ações que forem imputadas a ela.

 

Gerenciamento de Terceiros - Evite processos trabalhistas

Principais indicadores para um eficiente Gerenciamento de Terceiros

Muitos pensam que o principal indicador se refere ao volume de processos trabalhistas, entretanto, conforme dito acima, se tem uma cultura enraizada no Brasil em que o funcionário quando é desligado, quer abrir um processo contra a empresa, muitas vezes mesmo sabendo que não possui direito e outras influenciados por advogados que atuam nessa linha.

Portanto, esse é um indicador importante, porém não é o mais importante, pois depende de outras variáveis e o resultado positivo se dá de forma lenta.

Na verdade o principal indicador é o volume de processos ganhos ou com valores reduzidos.

A partir do momento que o ex funcionário coloca a empresa na justiça pedindo: férias, rescisão, horas extras, 13º salário e remuneração elevada, e a empresa tem a documentação/informação que comprova que esses pedidos não são devidos, podemos perceber claramente um resultado positivo decorrente do trabalho preventivo realizado junto aos fornecedores.

Recomendamos que o volume de processos e o de processo ganhos sejam medidos a cada 06 meses para que seja avaliado como o trabalho de Gestão de Terceiros tem gerado um resultado positivo para a Companhia.

No caso de outros riscos serem identificados, é importante direcionar bem o trabalho preventivo para otimizar os resultados.

Falta de controle e documentação

Quando os funcionários sabem que a empresa sofre com a falta de informação e documentos, o volume de processos tende a crescer sempre mais.

Falta de documentação assinada, falta de comprovantes de pagamentos, falta de contratos de prestação de serviços, falta de contrato de trabalho, falta de registros de entrada e saída, falta de recolhimento de impostos e demais obrigações da empresa prejudicam a contratante na elaboração de sua defesa perante o juiz.

Conclusão:

A empresa deve estar preparada para este tipo de problema estando com a documentação atualizada em caso de processos para elaboração das defesas.

O Resultado do Gerenciamento de Riscos com Terceiros fornece insumos para medidas futuras.

O controle da documentação leva ainda a uma mudança de cultura, mesmo que lenta, pois quando os funcionários percebem que a organização possui bons controles e não desembolsa valores, eles tendem a abrir mão do processo e seguir adiante.

Para saber quais as documentações necessárias, recomendamos a leitura dos artigos:

Check List | Por que devemos analisar Documento x Conteúdo de funcionários?

Em tempo de crise… Foco nos Fornecedores

 

Gestão de Terceiros, Trabalhista , , ,
SWITCH THE LANGUAGE