fbpx

Blog

24/01/2020

Como contabilizações corretas podem melhorar os índices econômicos dos balanços das empresas

Sua empresa costuma participar de licitações? Mantém empréstimos e precisa apresentar índices de liquidez ou passa por homologação do balanço patrimonial no cadastro junto aos seus clientes?

Para algumas empresas, ter índices econômicos financeiros satisfatórios é questão e sobrevivência e é com frequência que assumimos como contadores e verificarmos problemas com classificação entre circulante e não circulante, o que impacta diretamente nos índices de liquidez.

Se você é sócio ou funcionário de empresa que se enquadra nessa situação, fique atento às dicas abaixo e cheque com seu contador se tais procedimentos estão sendo seguidos, para evitar que sejam prejudicados numa análise econômico-financeira:

1 – Adiantamento para Futuro Aumento de Capital (AFAC)

É comum ver essa conta classificada no Passivo da empresa, mas, dependendo da situação, os valores que irão incorporar o capital social da empresa, pode ser registrado no Patrimônio Líquido da sociedade, melhorando indicadores como (i) liquidez corrente (LC), (ii) liquidez geral (LG) e (iii) endividamento geral (EG).

Isso porque os AFAC realizados sem que haja a possibilidade de sua devolução, devem ser registrados no Patrimônio Líquido (PL), após a conta de Capital Social, enquanto os AFAC realizados, em que haja qualquer possibilidade de sua devolução, devem ser registrados no Passivo Não Circulante.

indices economicos - Futuro Aumento de Capital

2 – Empréstimos e Financiamentos de Longo Prazo

A correta classificação das parcelas de curto e longo prazo impactam diretamente nos indicadores da empresa. Os valores cujo prazo para pagamento seja inferior a um ano, deverão ser registrados no Passivo Circulante, enquanto àqueles de prazo superior a este tempo, no Passivo Não Circulante.

Quando parte da parcela de longo prazo estiver, indevidamente, contabilizada no Passivo Circulante, o índice de liquidez corrente (LC) será diretamente impactado negativamente.

Empréstimos e Financiamentos de Longo Prazo

3 – Parcelamentos de Tributos

A dica e procedimentos relacionada aos empréstimos e financiamentos de longo prazo também valem para quando a empresa efetua o parcelamento dos tributos, pois a parcela com prazo superior a um ano deve ser reconhecida como Passivo Não Circulante.

Nesse caso, quando há a transferência do Circulante para o Não Circulante, haverá uma melhoria no índice de liquidez corrente (LC).

É preciso ainda ficar atento que há determinados processos que podem ser feitos para reduzir a carga tributária, mas que causam um tremendo impacto negativo nos indicadores. Entre eles o lançamento de Juros sobre o Capital Próprio (JSCP) e o reconhecimento de Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa (PCLD).

Como recomendação, busque se reunir com seu contador para, pelo menos, fechar o entendimento de determinados números da sua contabilidade, com o intuito de evitar que problemas de comunicação ou de entendimento de documentos impactem as demonstrações contábeis do seu negócio.

indices economicos - tributos

A Bernhoeft atua com a terceirização e consultoria contábil e tributária atendendo empresas de diversos segmentos e portes. Clique aqui para conhecer um pouco mais sobre como atuamos.

Contabilidade
SWITCH THE LANGUAGE