fbpx

Blog

10/08/2021

Como o fornecedor com um bom desempenho é visto pelo tomador?

O processo de gestão de riscos com terceiros além de cumprir o seu objetivo principal, identificando as situações que podem gerar passivos para a empresa contratante e atuando junto a terceirizada para a regularização, é responsável por gerar informações gerenciais para apoiar decisões do tomador dos serviços.

Essas informações vão desde a quantidade de trabalhadores terceirizados até o valor estimado do risco que um determinado fornecedor representa para o negócio da empresa que a contratou.

A partir do respaldo da auditoria e contando com uma gama de informações relativas às suas terceirizadas, a contratante pode facilmente identificar a performance de cada prestadora de serviço, visualizando vários indicadores da gestão de riscos, para a partir desses avaliar onde deve atuar.

A intenção essencial dessa análise é atuar da maneira mais ágil possível para evitar reclamações trabalhistas e, principalmente, desembolso. Contudo pelas observações dos dados da GRT fica nítido aqueles fornecedores que de fato estão aderentes aos padrões requeridos pela gestão de terceiros.


O fornecedor com um bom desempenho

Sabe-se que toda empresa deseja contratar fornecedores saudáveis. Se você for um fornecedor e estiver lendo esse blog, também deve saber que o seu cliente deseja ter bons parceiros. Entre os vários indicadores gerados pela monitoria dos fornecedores serão destacados a seguir os mais relevantes na visão do tomador de serviço:

 

Envio de documentos

Fornecedor com um bom desempenho

Nesse indicador é levado em consideração se o fornecedor têm apresentado para análise a relação de documentos exigidos pela gestão de terceiros, ou seja, são pontuados positivamente aquelas empresas que apresentam integralmente essa documentação ou se porventura não apresentar, justificam a não entrega da documentação, possibilitando assim o monitoramento.

 

Índice de conformidade

Fornecedor com um bom desempenho

Esse indicador mensura o grau de adequação do fornecedor em relação aos requisitos exigidos pela legislação trabalhista, previdenciária e tributária.

Aqui são geradas informações que possibilitam valorar o risco que cada uma das empresas contratas representam para a empresa tomadora, assim muito embora dois fornecedores apresentem um percentual de conformidade de 90% é possível avaliar em qual dos dois 10% de não conformidade significa, na prática, maior probabilidade de passivos.

 

Assertividade

Fornecedor com um bom desempenho

Por meio desse indicador é possível realizar uma análise considerando a junção dos dois primeiros itens, ou seja, por meio dessa avaliação é verificado o desempenho da contratada envio de documentos x aprovação de documentos.

A partir dessa avaliação é possível verificar o quanto assertivo o fornecedor com um bom desempenho é, sendo mais bem avaliado aquele fornecedor que possui números menores de envio de documentos para que consiga chegar na regularização de não conformidades.

 

Cumprimento de prazos

Fornecedor com um bom desempenho

Nesse item é avaliado se o fornecedor cumpre pontualmente a agenda mensal de quitação dos direitos trabalhistas, bem como quitação de guias de recolhimentos de encargos e tributos. Assim aqueles fornecedores que cumprem sem atrasos suas obrigações recebem o destaque.

 

Demandas trabalhistas

Fornecedor com um bom desempenhopare

É reportado para o tomador ainda dados relativos a litígios trabalhistas que envolvem as contratadas, sendo avaliado o volume das reclamações e os motivos que geram esses processos, inclusive é verificado também se existem casos onde essas demandas envolvem o próprio tomador.

 

Ranking

Fornecedor com um bom desempenho

Por fim, a partir desses é possível gerar um ranking que permite a rápida visualização do desempenho dos fornecedores, facilitando a identificação das empresas destaque positivo e negativo.

As informações que são disponibilizadas aos gestores de contrato os apoiam no momento em que é preciso autorizar o pagamento das faturas emitidas pela prestadora de serviço, no momento em que é necessário tomar ações para advertir sobre situações já reportadas à contratada, mas que não foram tratadas e no momento em que é preciso renovar o contrato.

Os fornecedores precisam reagir na dor ou no amor?

Mas o que deve ser feito quando o fornecedor não reage a parceria? Não entrega a documentação solicitada ou não corrige alguma não conformidade que é solicitada? Ou não entende o benefício da Gestão de Terceiros?

Aqui na Bernhoeft nós criamos o conceito de que o terceiro deve reagir na “dor ou no amor”, e na prática representa que uma hora ele precisará reagir por bem ou por mal. Mas deixando claro que a ideia é sempre iniciar pelo “amor”. Ou seja, na parceria, na conversa, em reuniões de alinhamento com o cliente, através de orientações, estabelecimento de metas, etc.


Penalidades para o fornecedor

Mas infelizmente existem muitos fornecedores que não reagem a essa parceria na forma leve, mesmo tendo toda colaboração por parte da contratante. E para esses que não seguem o protocolo adequado para se tornarem compliance, terão que atuar na “dor” e deverão enfrentar bloqueios no pagamento, bloqueio no acesso a entrada dos funcionários, alertas e a contratante pode até estabelecer um ranking positivo e negativo parece que o fornecedor não seja contratado por novas concorrentes como citado anteriormente.

Como foi dito, esse caminho não deve ser a primeira opção do cliente. O correto é primeiramente dar a oportunidade dos terceiros trabalharem visando uma parceria, mas se os mesmos não reagirem nesse formato a ideia é partir para essa opção, visando que o mesmo atue em cima das suas não conformidades.

Quando ocorre um bloqueio no pagamento, ocasiona uma redução do escopo daquele fornecedor, então acaba caindo a ficha da necessidade dele realizar esse tipo de controle. E vale lembrar que quem mais ganha com todo o projeto de Gestão de Terceiros é o próprio fornecedor. Então é necessário trabalhar para que o mesmo tenha essa mentalidade, para que o fornecedor enxergue que você como contratante está ali para ajudá-lo, quais indicadores são observados pelo cliente, para que de fato ele seja beneficiado com a GRT.

Somos a maior empresa de Gestão de Terceiros do Brasil, pioneira na Prevenção de Riscos Trabalhistas e Gestão de Riscos com Terceiros. Realizamos desde 2003 uma minuciosa avaliação dos riscos envolvidos na relação entre empresas tomadoras e prestadoras de serviços.

Se entender que a sua empresa precisa de apoio nesse sentido, entre em contato conosco.

 

Gestão de Terceiros , , , , ,
SWITCH THE LANGUAGE