fbpx

Blog

22/02/2021

Gestão de fornecedores com foco em critérios ESG

Nos últimos anos a ideia de sustentabilidade empresarial tem proporcionado às organizações contorno de vantagem competitiva, publicidade positiva e atração de novos mercados e investimentos, além de benefícios ao meio ambiente e a sociedade. Prova disso, é a adoção das chamadas práticas ESG, que estão em alta e são implementadas para demonstrar a atuação da empresa contra riscos à sustentabilidade 

A sigla em inglês significa: Environmental, Social and Governance. O ESG surgiu no universo financeiro, mas, não se limitou a este aspecto, sendo hoje, uma importante métrica para avaliar o desempenho das empresas de forma holística em relação às práticas ambientais, sociais e de governança. 

A adoção de critérios ESG na avaliação do desempenho empresarial explica tendências e correntes de gestão, que buscam cada vez mais integrar indicadores de sustentabilidade em ações estratégicas da organização, que geram impactos sobre a receita. Uma dimensão da gestão organizacional que exerce grande influência sobre a determinação de indicadores de sustentabilidade é a gestão de fornecedores, visto que muitos processos e serviços importantes são o elo da relação entre a empresa e seus terceiros. 

Como realizar uma gestão de fornecedores assertiva e voltada ao cumprimento de critérios ESG?  

A contratação de mão de obra terceirizada tem ganhado notoriedade no mundo dos negócios há alguns anos e representa um fator essencial no desenvolvimento da cadeia de valor de organizações que adotam essa prática, visto que se destaca como um aspecto estratégico, sendo de suma importância para a saúde financeira, sobrevivência e sustentabilidade da empresa. Você concorda que se a contratante tiver as melhores práticas ESG, mas os seus fornecedores não possuírem, o risco é alto do investimento da contratante ser em vão? 

É fundamental na gestão de fornecedores a análise das conformidades quanto ao atendimento das obrigações contratuais e legais, apesar desse fator não estar diretamente relacionado a execução do serviço, ele representaum risco para a sua prestação. Por exemplo, uma empresa terceirizada que não possui uma gestão eficiente de licenças ambientais, não dispõe de práticas de prevenção em saúde e segurança do trabalho e não expressa uma conduta de ética empresarial condizente com os valores da organização, apresenta riscos dado a relação de corresponsabilidade e dependência que se estabelece. Quando ocorre uma situação crítica, a mídia costuma divulgar o nome da contratante, pois causa maior audiência. Porém, essa situação prejudica a imagem da contratante para os seus acionistas, além de outros prejuízos.  

No processo de acompanhamento das conformidades para prestação de serviços, a análise com base em critérios ESG manifesta-se como uma ferramenta pertinente para avaliar princípios e ações de empresas conforme os seus impactos e desempenho em três eixos da sustentabilidade: meio ambiente, social e de governança.  

Ao incorporar parâmetros ESG na gestão de fornecedores, uma organização potencializa uma relação mais saudável, forte e duradoura com seus terceiros, uma vez que eles são mais do que fornecedores de um material ou serviço, mas parceiros de seu negócio.  

Na Bernhoeft controlamos todos os riscos envolvidos na Terceirização de fornecedores. Além de escopos como Trabalhista, Segurança do Trabalho, Financeiro, Previdenciário e Reputacional, também controlamos se os fornecedores dos nossos clientes possuem boas práticas de ESG. Assim agregamos maior valor aos nossos clientes. 

Se entender que precisa de apoio nesse sentido, entre em contato conosco. 

 

Escrito por: Rodrigo Nascimento – Analista de Gestão de Terceiros
Gestão de Terceiros , , , , , ,
SWITCH THE LANGUAGE