fbpx

Blog

06/11/2020

Qual área da sua empresa deve se envolver com a Homologação de Fornecedores?

A homologação de fornecedores possibilita à organização, que pretende ceder parte da execução das suas atividades a terceiros, a oportunidade de conhecer as possíveis fragilidades e riscos da prestadora de serviço.

Esse processo de avaliação prévia normalmente é realizado pelo setor de Compras e Suprimentos, e ocorre antes da contratação dos fornecedores. Pois garantir a entrada de fornecedores “saudáveis”, reduzirá a ocorrência de diversos riscos envolvendo trabalhadores terceirizados.

Mas, você sabia que é essencial que outras áreas também participem desse fluxo?

Vamos a um exemplo prático para facilitar o entendimento:

Suponhamos que 03 empresas distintas estão participando de uma concorrência para se tornarem fornecedoras de uma empresa, e todas elas serão devidamente homologadas. A partir disso, a contratante saberá se esses fornecedores trarão riscos, se são saudáveis, se ganharam uma boa nota de homologação, etc.

Teoricamente, a área de Compras/Suprimentos será a que mais vai se envolver nesse processo, e principalmente na decisão de contratação. Mas, vamos dizer que, um dos fornecedores escolhido pela área teve uma boa nota de risco, uma boa nota de homologação, mas depois que é contrato, a área final, normalmente mais técnica, que inicialmente demandou aquela atividade percebe que aquele fornecedor tem algum problema, alguma deficiência técnica que pode não permitir avançar naquele serviço, naquela contratação.

Então o cenário passa a ser o de que após o avanço da decisão, da escolha do fornecedor, é que a área técnica se envolveu e percebeu contratempos que impedem de avançar com o fornecedor.

Você consegue perceber que o fluxo realizado dessa forma pode trazer diversas falhas durante o processo?

Por isso, é importante que esse papel do acompanhamento da Homologação de Fornecedores não seja exclusivamente da área de Compras ou de Suprimentos, mas também de outras áreas, principalmente as mais técnicas. Dessa forma, conseguem apoiar de forma mais assertiva na tomada de decisão e definir o que de fato é relevante e importante para se considerar na escolha de um fornecedor.

Então, concluímos que não é recomendado que, exclusivamente a área de Compras/Suprimentos tenha o controle desse processo de homologação. Eles de fato são os principais beneficiados, eles precisam ter esse papel de escolher bons fornecedores, mas eles não são os únicos.

Conheça mais sobre a Gestão de Riscos com Terceiros da Bernhoeft e entenda mais o que podemos fazer pelos nossos clientes e seus prestadores de serviços, que gera mais valor e segurança aos negócios. Aqui a gente faz acontecer.

Somos a maior empresa de Gestão de Terceiros do Brasil, pioneira na Prevenção de Riscos Trabalhistas e Gestão de Riscos com Terceiros. Realizamos desde 2003 uma minuciosa avaliação dos riscos envolvidos na relação entre empresas tomadoras e prestadoras de serviços.

Se entender que precisa de apoio nesse sentido, entre em contato conosco.

 

Gestão de Terceiros , , , , ,
SWITCH THE LANGUAGE