fbpx

Blog

03/11/2020

Saiba como acompanhar Fornecedores de maneira efetiva

Empresas de pequeno e médio porte estão cada vez mais visíveis no mercado. Mudanças nas legislações vigentes tendem a aumentar ainda mais suas participações nas relações de negócios, como a Nova Lei da Terceirização, que facilita a contratação de prestadoras para execução de atividades meio e fim, e a Lei da Liberdade econômica, que flexibiliza a abertura e exercício de novos empreendimentos de menor porte.

Apesar da perspectiva positiva, vivemos um mercado recessivo, em que muitos setores da economia estão fadados a dificuldades de caixa, podendo afetar o cumprimento de obrigações legais e contratuais, gerando passivos não só para a própria empresa como também à sua contratante.

Acompanhar a jornada de um fornecedor, durante a prestação de serviços, tornou-se imprescindível para uma relação saudável entre o tomador e a terceirizada. O Monitoramento Mensal na Gestão de Riscos com terceiros tem esse objetivo. São arquivados nos Sistema Bernhoeft pelas empresas contratadas: Folha de Pagamento, DARF, Registro de Ponto e etc., onde esses documentos passam por uma auditoria especializada, determinada a encontrar riscos trabalhistas e previdenciários.

Desde 2003 a Bernhoeft vem realizando esse trabalho mensalmente, e durante anos, ao mapearmos os riscos de diversas contratadas, vimos que aquelas empresas administradas com boas práticas, logo regularizavam as pendências diante das recomendações dadas. Mas, as contratadas que possuíam os maiores e mais frequentes problemas, tinham sérios problemas em seguir recomendações de forma autônoma.

Para haver uma melhor adequação de fornecedores críticos, não basta identificar riscos na auditoria, é importante a aproximação da contratante na cobrança, por meio de notificações, multas administrativas e bloqueio de pagamento de notas ficais.

Assista o vídeo abaixo e veja na prática o resultado de um case com abordagem acompanhada:

É cultural, alguns empresários começam a se incomodar quando há impacto na carteira, mas para realização de bloqueios e multas, os seguintes pontos devem ser cuidadosamente observados:

  • Alinhamento claro do papel do fornecedor durante a Gestão de terceiros;
  • Cronograma bem definido com data de entrega de documentos, data de retorno da auditoria, data de correção e data de bloqueio;
  • O fornecedor precisa ter chances de corrigir a documentação antes do bloqueio;
  • Possibilidade de bloqueio de pagamento prevista contratualmente;
  • Notificação informando o bloqueio diante da não regularização do documento;
  • É recomendado que o percentual bloqueado se refira a 5% ou 15%, pois essa é a margem de lucro do fornecedor. Assim a contratada não deixa de pagar salários, impostos e suas despesas.

A partir de um acompanhamento próximo com possibilidade de bloqueio de pagamento, os resultados da Gestão de Terceiros são impulsionados, tornando a contratada uma das principais empresas mais interessadas em adequação.

Você já amadureceu essa ideia? Acompanhe a Bernhoeft e identifique mais case de sucessos. Aqui a sua segurança é o nosso Core Business.

Somos a maior empresa de Gestão de Terceiros do Brasil, pioneira na Prevenção de Riscos Trabalhistas e Gestão de Riscos com Terceiros. Realizamos desde 2003 uma minuciosa avaliação dos riscos envolvidos na relação entre empresas tomadoras e prestadoras de serviços.

Gestão de Terceiros , , , , ,
SWITCH THE LANGUAGE